quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Para uma pessoa querida


Sabe, é difícil pra mim admitir meus sentimentos, sou uma pessoa cismada, desconfiada, como diz meu amigo Renan,ainda bem que é pequena...porque é bruta!!!!
Sou mesmo e é duro ter que admitir, reconhecer a falta que sinto dos momentos que vivemos, da confiança que sempre tive em compartilhar minha vida e já não faço mais...
Talvez eu tenha me afastado, talvez você. Posso com certeza ter te magoado, e fui magoada por ti, e essa mágoa está doendo tanto. Palavras não ditas, gestos não concretizados, reciprocidade esperada e que não chegou...Queria ter a coragem de dizer tudo o que está guardado aqui dentro, me ferindo, me afastando, mas não consigo...Ainda não.
Reconheço que se sinto isso é porque você ainda é importante na minha vida e se sinto falta, saudade é porque como diz Nelsinho Correia:
" Só se tem saudade do que é bom,
Se chorei de saudade não foi por fraqueza,
Foi porque amei.
E se eu amei, quem vai me condenar?
Se eu chorei, quem vai me criticar?
Só quem não amou, quem não chorou,
Quem se esqueceu que é um ser humano,
Quem não viveu, quem não sofreu,
Só quem já morreu... e se esqueceu de deitar"

2 comentários:

Mah disse...

Sabe, Véu, todo mundo tem no mínimo um sentimento desse, tão bem descrito por vc, por no mínimo uma pessoa nessa vida. Como disse um dia Caio F.:

"Seria tão bom se pudéssemos nos relacionar sem que nenhum dos dois esperasse absolutamente nada, mas infelizmente nós, a gente, as pessoas, têm, temos - emoções..."

E, há alguns anos, quiseram nos fazer esquecer disso, da nossa humanidade, da nossa vulnerabilidade e das nossas necessidades afetivas, enquanto humanos. Aquela prosa de "não tem q ter respeito humano" abriu verdadeiras crateras em tanta gente, q só Deus, talvez, possa curar. Sentir, reconhecer e admitir o sentimento e depois decidir o que fazer com ele faz parte de um processo de amadurecimento que, creio eu, estamos todos [tardiamente] iniciando. Eu já me culpei muito por ter me afastado, e já culpei muita gente por se afastar, mas um dia alguém me disse que nem todas as pessoas podem ser eternas na nossa vida. Eu pelo menos prefiro acreditar nisso. Pra me frustrar menos nessa vida...

Beijooo!

Pati Eça disse...

Pete,
Me vejo nesse texto, varias vezes Deus sabe o quanto chorei por me sentir exatamente como você descreveu nesse post. Como fiquei ferida. E aprendei como sabiamente disse Mariane em seu comentário, que tudo isso é um precesso de amadurecimento. E foi duro, aliás é duro aprender que as pessoas erram e ferem, só que eu também erro e firo e se espero que os outros me entendam eu também tenho que entender os outros. Reconheço, ainda não é facil, mas um dia chego lá, rsrsrsrsrs. E quer saber a dor que existia no meu coração foi passando ao passo que resolvi alhar pra "situação" por outro ângulo, e além do mais eu tinha que acabar com aquela dor, aquela agonia no meu coração. E eu acho que consegui rsrsrsrs. Belo texto, verdadeiro, cheio de sabedoria.
Vc é especial pra mim.
Beijos